Projeto para implantação de Medicina Veterinária na FIP será encaminhado ao MEC

0
19

As Faculdades Integradas de Patos (FIP) está prestes a dar mais um importante passo no seu processo de expansão. A Instituição encaminhará ao MEC, até o final de março, o projeto que pleiteia a implantação do curso de Medicina Veterinária. A informação foi confirmada esta semana pelo coordenador, Theonys Diógenes, um dos responsáveis pela elaboração do Projeto Pedagógico do Curso (PPC).

De acordo com Theonys, o momento é propício para a abertura da graduação, levando em consideração a pujança do setor agropecuário no Brasil, a expansão do mercado pet e a necessidade de profissionais que atuem na saúde pública e na indústria. Juntos, esses fatores favorecem o cenário para formação de novos profissionais.

O PPC de Medicina Veterinária FIP está pronto para ser enviado para o Ministério da Educação. O curso terá uma carga horária de 4.010 horas, com duração mínima de 5 anos. As aulas teóricas serão ministradas no turno da noite e as atividades práticas pela manhã. Isso facilitará para que as pessoas possam ingressar nas 80 vagas anuais propostas ao MEC.

Enquanto o projeto de implantação estiver sendo analisado, a FIP trabalhará nos ajustes estruturais para recebimento do curso. O principal deles será a construção de um laboratório de anatomia animal e a adaptação de um espaço, fora da faculdade, para receber animais de grande porte.

Os planos incluem ainda a edificação de uma Clínica-Escola Veterinária, que servirá como espaço de prática acadêmica, recebendo a demanda da comunidade. “Medicina Veterinária na FIP não vem para ser só mais um curso. Vem para ser um curso que contribua com a população. O nosso grande diferencial será contribuir com a sociedade”, garantiu Theonys.

O corpo docente já está formado. A FIP tem hoje 10 veterinários em seu quadro de professores, todos com titulação de mestrado e doutorado, consolidando uma importante base para o curso. A expectativa da Instituição é que o MEC autorize o funcionamento do novo curso a partir do semestre letivo 2019.1.

Cuidados com a fauna nativa

O proposta de Medicina Veterinária FIP ainda nem começou a ser analisada pelo MEC, mas o curso já vislumbra a realização de importantes projetos. Um deles será o manejo da fauna nativa. A Faculdade pretende fechar uma parceria com o IBAMA para montar um centro de triagem e soltura de animais silvestres. O centro receberá os animais recolhidos em apreensões, ficando sob os cuidados do curso de Medicina Veterinária até que estejam prontos para serem devolvidos à natureza. A iniciativa trará grandes benefícios ao ambiente.

FIP já teve curso de Medicina Veterinária

Quando a FIP foi fundada, em 1964, ainda com o nome de Fundação Francisco Mascarenhas (FFM), um dos primeiros cursos a serem implantados foi o de Medicina Veterinária. Devido ao conturbado momento político que o país atravessava – tempos árduos de Ditadura – a graduação não chegou a ser reconhecida.

Com isso, toda a estrutura de laboratórios montada pela Instituição foi repassada para a Universidade Federal da Paraíba, que estava iniciando seu processo de interiorização. Posteriormente a UFPB foi desmembrada para criação da UFCG, instituição universitária a qual o curso pertence até hoje na cidade de Patos.

Fonte: ASCOM-FIP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here