Brasil busca vitória contra a Costa Rica para não se complicar na Copa

0
16
Após empate com a Suíça, Brasil está pressionado e precisa vencer a Costa Rica Foto: Lucas Figueiredo/ CBF

JC Online

Filipe Farias
Twitter: @_filipefarias

Com apenas uma semana de Copa do Mundo, a seleção brasileira já tem uma decisão pela frente. Após empatar na estreia com a Suíça em 1×1, o Brasil se vê pressionado a vencer a Costa Rica, sexta-feira, às 9h (horário de Brasília), no estádio Krestovsky, em São Petersburgo, para não se complicar no Grupo E. Um novo tropeço colocaria a corda no pescoço dos brasileiros, que seriam obrigados a vencer a Sérvia na última rodada e ainda ficar dependência do outro resultado da chave.

Ciente dessa responsabilidade e do peso do favoritismo, o técnico Tite garantiu que os seus comandados já não sentirão mais a ansiedade da estreia e terão uma postura diferente em campo. “Esse jogo tem caráter decisivo em função do empate no primeiro jogo. Mas hoje temos uma tranquilidade maior, pois a expectativa pela estreia no Mundial já passou. Eu sou humano e também estava ansioso. Já temos um foco maior e com a abstração para ir para o jogo. Fizemos alguns ajustes de posicionamento porque vamos enfrentar uma equipe que joga de forma diferente”, explicou o treinador.

Escolhido para ser o capitão da seleção brasileira diante da Costa Rica, o zagueiro Thiago Silva ressaltou que a busca pelos três pontos não podem ser de maneira afobada. “A nossa responsabilidade ficou maior, mas não é de qualquer maneira que vamos vencer. A gente tem uma estratégia e treinamos para chegarmos preparados para esse jogo”, comentou.

A princípio, como havia adiantado na coletiva de imprensa, Tite iria manter a mesma formação que empatou com a Suíça. Contudo, no final da noite lá na Rússia, a CBF comunicou em suas redes sociais que o lateral-direito Danilo tinha sido vetado pelo departamento médico, com uma lesão muscular no quadril direito. Com isso, o corintiano Fagner assume a titularidade. O restante do time segue o mesmo.

“Vamos começar com a mesma equipe. Essa partida não vai fugir desse contexto… É um jogo decisivo. Estamos em um processo de ajustes. Temos de tornar esse jogo com um desempenho defensivo parecido com o anterior e o ofensivo com uma efetividade maior. Quando se transformam as oportunidades em gol, ela te dá opções. Um controle de variáveis”, falou Tite.

Como a Costa Rica perdeu na estreia por 1×0 para a Sérvia, também entra com o peso de fazer o resultado para não voltar mais cedo para casa. “Vai ser um jogo muito difícil por eles terem perdido a primeira partida. Acredito que a pressão está dos dois lados e é mais do que natural. Estamos acostumados com esse tipo de situação. Por isso temos de ter tranquilidade para fazer um bom jogo e ter um bom desempenho, porque quando isso acontece, você fica mais próximo do seu objetivo que é a vitória”, apontou.

Assim como aconteceu diante da Suíça, o Brasil deve encontrar mais uma retranca e, por isso, precisa ser mais criativo do meio para frente para superar os costarriquenhos. “A nossa equipe está muito ciente daquilo que vai enfrentar amanhã (hoje). A Costa Rica tem um time de muita qualidade, tanto que fez uma excelente Copa do Mundo no Brasil (foi eliminada nas quartas de final para a Holanda, nos pênaltis, sem perder nenhuma partida). Eles não fizeram uma boa estreia, mas estão loucos para dar a volta por cima. Por isso estamos preparados para esse confronto”, garantiu Thiago Silva.

Ficha do jogo

BRASIL

Alisson; Fagner, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro; Willian, Paulinho, Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus.
Técnico: Tite.
Esquema: 4-1-4-1.

COSTA RICA

Navas; Gamboa, Acosta, González, Duarte e Oviedo; Vengas, Guzmán, Borges e Bryan Ruiz; Ureña.
Técnico: Oscar Ramírez.
Esquema: 5-4-1.

Local: Estádio Krestovsky, em São Petersburgo.
Horário: 9h (de Brasília).
Árbitro: Bjorn Kuipers (HOL).
Assistentes: Sander Van Roekel e Erwin Zeinstra (ambos da HOL).

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here