Morre um dos PMs que estava em helicóptero que caiu no RJ

0
44
O PM chegou a ser reanimado e foi levado para o Hospital Central da Polícia Militar (PM), mas não resistiu Foto: Reprodução/SBT Rio
JC Online
Com Agência Brasil

Morreu um dos policiais militares que estava no helicóptero que caiu na Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro. O sargento Felipe Marques Queiroz, de 37 anos, ficou tempo demais submerso e engoliu muita água. Segundo o Corpo de Bombeiro, ele chegou a ser reanimado e foi levado para o Hospital Central da Polícia Militar (PM), mas não resistiu.

O sargento estava na corporação desde 2005. Ele era casado e deixa três filhos.

A aeronave reforçava o patrulhamento da Linha Vermelha, principal via de ligação entre a Baixada Fluminense e o centro da capital. O helicóptero Fênix 08 do Grupamento Aeromóvel (GAM) tinha quatro policiais militares a bordo.

Pouso forçado

De acordo com a PM, durante o sobrevoo à Linha Vermelha, houve necessidade de fazer um pouso forçado na água, nas proximidades das ilhas do Governador e do Fundão.

Por meio de nota, a PM-RJ informou que a aeronave estava com manutenção regularizada. O acidente será investigado pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA) e pelo Centro de Criminalística da PM.

A Secretaria de Estado de Polícia Militar lamenta a morte do Sargento Felipe Marques de Queiroz, ocorrida após o pouso forçado da aeronave do Grupamento Aeromóvel (GAM) na Baía de Guanabara na manhã desta segunda-feira (14/01).

O policial militar foi submetido a procedimentos de reanimação após ser resgatado e chegou a ser socorrido ao Hospital Central da Polícia Militar (HCPM), mas não resistiu.

O Sargento Queiroz tinha 37 anos, estava na Corporação desde 2005, era casado e deixa três filhos.

O helicóptero Fênix 08 com quatro policiais militares sobrevoava a região reforçando o patrulhamento na Linha Vermelha. Durante o monitoramento aéreo da via, houve necessidade de fazer um pouso forçado na Baía de Guanabara, nas proximidades da Ilha do Governador.

O GAM e o Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) fizeram operação de resgate e socorro dos tripulantes, que foram encaminhados para o Hospital Central da Polícia Militar (HCPM).

A aeronave – Esquilo Modelo H350 BA – estava com a manutenção regularizada. O acidente será apurado pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA). O Centro de Criminalística da Polícia Militar também acompanhará a apuração.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here