Época do umbu, conheça os benefícios da “fruta sagrada do Sertão”

2536

Por João Paulo Pereira/reporterdosertao.com

“Árvore sagrada do sertão”, assim o umbuzeiro foi batizado pelo escritor Euclides da Cunha. A palavra vem do tupi-guarani e “ymbu” significa “árvore que dá de beber”. A origem etimológica da palavra explica a capacidade de sobrevivência no semiárido nordestino, região castigada por longos períodos de estiagem. Com suas raízes em forma de batata, o umbuzeiro ou imbuzeiro consegue armazenar água suficiente para resistir à seca sem precisar ser irrigada, já que a árvore é uma planta nativa encontrada na caatinga.

O umbu é muito nutritivo e tem grande valor econômico na região. Na época da safra que acontece sempre nos primeiros meses do ano, a fruta é facilmente encontrada nas feiras livres de cidades sertanejas. Pequenos agricultores comercializam o umbu e conseguem aumentar a renda familiar.

A “fruta sagrada do Sertão” é uma fonte de alimentação para o ser humano, animais e aves que habitam as áreas rurais, além de ser bastante solicitada por moradores das zonas urbanas. O umbu é consumido in natura, mas com ele é possível fabricar diversos derivados alimentares. Como exemplos das iguarias originadas da fruta do umbuzeiro estão doces, polpa, sucos, geleias, bebidas, sorvetes, mousse, umbuzada, licor e outros alimentos. Na internet podem ser encontradas várias receitas para aproveitamento da fruta. Rico em vitamina C e sais minerais, o imbu ainda possui cálcio, fósforo, ferro, vitamina A e vitamina B1, elementos importantes para a saúde.

Pé de umbuzeiro na zona rural de Itapetim. Foto: João Paulo Pereira

As batatas do umbuzeiro também são ricas em sais minerais e vitaminas, principalmente a vitamina C. Elas possuem propriedades medicinais muito usadas na medicina caseira para o tratamento de diarreias e no controle de vermes. Além disso, a batata do imbuzeiro é utilizada para a fabricação de doces. Vale alertar que a colheita das batatas sem controle enfraquece a planta e pode levá-la a morte.

As folhas da planta servem de alimentação para o homem e os animais. Tanto podem ser usadas em saladas consumidas pelo ser humano, bem como são utilizadas para o cardápio alimentar de bovinos, caprinos e ovinos.

Frutos do umbuzeiro caem e apodrecem. Foto: João Paulo Pereira

Apesar dos grandes benefícios encontrados na pequena fruta do semiárido, o umbu ainda é pouco valorizado pelos donos das pequenas propriedades onde as plantas são encontradas. Em Itapetim no Sertão do Pajeú, por exemplo, é comum chegar embaixo de um pé de umbuzeiro nesta época do ano e ver os frutos se decompondo sem o devido aproveitamento. Mesmo com a colheita de uma pequena parte da safra, muitos frutos apodrecem e servem de alimento apenas para os microrganismos decompositores.

A falta de conhecimento em relação aos grandes benefícios do umbu contribui para o desperdício de uma produção importantíssima como fonte de alimentação e renda, que poderia ser aproveitada, mesmo que de forma artesanal, pelos próprios produtores.

Sites utilizados na pesquisa para podução desta matéria:

(www.xapuri.info; www2.ifal.edu.br; www.abcmac.org.br; www.infoteca.cnptia.embrapa.br; globoreporter.globo.com; www.greenme.com.br)

 

2 COMENTÁRIOS

  1. Tenho um pé de umbuzeiro em um lote que adquirir em Tibau do Sul no RGN,estou com pena de corta-lo,ainda mais depois de ter lido essa matéria.
    Acho que irei podar e conserva-lo.

  2. Adquiri um pé de umbu e moro em Santa Catarina,ainda mantenho em vaso já tem um metro e meio,Será q ele vai sobreviver com o clima daqui e como tenho q planta ele?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here