Toinha, a vereadora que em 2016 perdeu por um voto e em 2020 foi eleita com um voto de diferença

232
Foto: Redes Sociais

Toinha Batista, vereadora eleita pelo PSB em Itapetim, no Sertão do Pajeú pernambucano. Há quem brinque com a nova parlamentar chamando de vereadora de um voto, isso porque nas eleições de 2016, Toinha empatou com o vereador Jacinto Lucena (PSB) com 497 votos. Por falta de um voto, a candidata ficou sem a vaga na câmara porque Jacinto é mais velho e foi beneficiado com a idade no critério de desempate.

Nas eleições do último domingo (15), quase que a mesma cena se repete. Só que dessa vez, Antônia teve 380 votos, ganhando por um voto do vereador Carlos Nunes (PSB), que obteve 379 votos. Mesmo se tivesse dado empate, ainda assim, Toinha teria entrado por ser mais velha que Carlos.

Antônia foi a 6ª colocada entre os seis vereadores que apoiam o prefeito Adelmo, eleitos para o mandato 2021 – 2024.  Os outros eleitos da base de Adelmo e Chico foram Jordânia Siqueira, Júnio Moreira, Júnior de Diógenes, José Romão e Lailton Brito. A oposição elegeu três vereadores.

“Foi com muita fé em Deus, garra, verdade, foi com o coração e com o apoio de todos vocês, meus amigos e amigas que consegui ser eleita. Em Janeiro de 2021 estarei na Câmara de Vereadores representando todos os itapetinenses, junto com o Prefeito Adelmo lutando por um município cada vez melhor. Obrigada!”, disse a vereadora Toinha nas redes sociais.

 

Foto: Reprodução/TSE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here