Pernambuco tem dois casos confirmados do novo coronavírus

Por Marina Meireles, G1 PE Dois casos do novo coronavírus (Sars-Cov-2) foram confirmados em Pernambuco, ambos pacientes que estiveram juntos na Itália, informou a Secretaria

Por João Paulo Pereira em 12/03/2020 às 10:32:36
Por Marina Meireles, G1 PEDois casos do novo coronav√≠rus (Sars-Cov-2) foram confirmados em Pernambuco, ambos pacientes que estiveram juntos na It√°lia, informou a Secretaria Estadual de Sa√ļde (SES) nesta quinta-feira (12). Na quarta (11), a Organização Mundial da Sa√ļde declarou a pandemia mundial de Covid-19, doença causada pelo v√≠rus.

Na quarta-feira (11), o Minist√©rio da Sa√ļde (MS) confirmou 52 casos da infecção no pa√≠s. Depois da divulgação do boletim, a Bahia divulgou que seu terceiro caso foi confirmado e, em São Paulo, o Hospital Albert Einstein confirmou mais 16 casos de pacientes infectados pelo novo coronav√≠rus.

Ainda no fim da noite da quarta, a Secretaria Estadual de Sa√ļde do Rio Grande do Sul divulgou que mais dois casos foram confirmados. Com isso, o total de confirmações no pa√≠s pode ser de 73 casos.

Os exames foram realizados no Instituto Evandro Chagas, do Par√°. Os pacientes são uma mulher de 66 anos e um homem de 71 anos, ambos com histórico de viagem para a It√°lia. Eles estão internados em uma unidade particular de sa√ļde do Recife e apresentaram febre, tosse e dor de cabeça.

Al√©m de Pernambuco, ao menos oito estados e o Distrito Federal j√° confirmaram casos da infecção. Nesta quinta-feira (12), foi publicada uma portaria do Minist√©rio da Sa√ļde que define como serão feitos o isolamento e a quarentena para enfrentar a pandemia no pa√≠s.

De acordo com a SES, o homem est√° na Unidade de Terapia Intensiva, mas o quadro de sa√ļde √© considerado est√°vel. A notificação do casal foi feita no dia 5 de março.

"O fato de o senhor de 71 anos estar na UTI é porque ele apresentou febre. Por isso, achamos melhor colocá-lo numa unidade de UTI com maior monitoramento. Ele está estável, respirando espontaneamente", disse o infectologista Demétrius Montenegro.

Comunicar erro

Coment√°rios