Vacina da Sinovac contra a Covid-19 é aprovada para uso emergencial na China

Por Folhapress A China aprovou no final de agosto a vacina contra o coronav√≠rus da fabricante Sinovac para uso emergencial em profissionais de sa√ļde, sujeitos a maior risco...

Por João Paulo Pereira em 05/09/2020 às 07:36:08
Por FolhapressA China aprovou no final de agosto a vacina contra o coronav√≠rus da fabricante Sinovac para uso emergencial em profissionais de sa√ļde, sujeitos a maior risco para contaminação da Covid-19. Chamada de CoronaVac, a vacina chinesa est√° em fase 3 de testes cl√≠nicos, inclusive sendo testada com cerca de 9.000 volunt√°rios no Brasil. O governo de São Paulo fez um acordo com a farmac√™utica Sinovac para transfer√™ncia de tecnologia e produção da vacina junto com o Instituto Butantan no pa√≠s. A informação sobre a aprovação na China foi divulgada no √ļltimo dia 28 de agosto pela ag√™ncia de not√≠cias Reuters em Pequim, que ouviu uma fonte pr√≥xima à farmac√™utica. Os resultados das fases 1 e 2 da vacina j√° mostraram bons resultados, com uma proteção acima de 97% ap√≥s 28 dias. Foram avaliadas 148 pessoas entre 18 e 59 anos na fase 1 e mais 600 pessoas na fase 2. Os efeitos adversos reportados foram brandos. Não houve nenhum efeito colateral grave que pudesse indicar uma poss√≠vel falha na segurança da vacina. O estudo randomizado e duplo-cego contou com duas doses do imunizante, uma no primeiro dia de testes e outra 14 dias ap√≥s. A quantidade de anticorpos no organismo foi medida 14 dias ap√≥s cada dose. Uma boa not√≠cia √© que a vacina induziu à produção de anticorpos neutralizantes, cuja função √© justamente impedir a entrada do v√≠rus nas c√©lulas, sugerindo que a vacina pode ser eficaz em conter a infecção, não apenas o desenvolvimento da doença. Os autores, no entanto, afirmam ser necess√°rio aguardar os resultados da fase 3 para ter certeza da efic√°cia do imunizante. A CoronaVac √© feita a partir de v√≠rus inativados. A ideia √© modificar o Sars-CoV-2 tornando-o não infectante. Os cientistas inserem o coronav√≠rus em c√©lulas Vero -linhagem de c√©lulas comumente utilizadas em culturas microbiol√≥gicas, sintetizadas a partir de c√©lulas isoladas dos rins de uma esp√©cie de macaco na d√©cada de 60 e usadas at√© hoje- para multiplica-lo em laborat√≥rio. A partir da√≠, o v√≠rus √© inativado e incorporado na vacina. A produção de vacina com o v√≠rus total inativado √© semelhante à utilizada para a produção da vacina da raiva. Esse tipo de vacina, por√©m, necessita de grandes testes de segurança. A fase 3 que est√° em andamento no Brasil deve prosseguir por, no m√≠nimo, seis meses. Segundo o diretor do Instituto Butantan Dimas Tadeu Covas, caso os resultados da fase 3 sejam favor√°veis a intenção √© começar a vacinação j√° em janeiro. O Butantan, que pretende produzir 120 milhões de doses at√© 2021, enfrentar√° um obst√°culo log√≠stico: a CoronaVac necessitade duas doses para imunização. Ou seja, o total produzido poder√° atender 60 milhões de pessoas, menos de 1/3 da população do pa√≠s. Al√©m da Sinovac, outras duas grandes farmac√™uticas chinesas j√° possuem vacinas com uso restrito aprovado. A primeira a receber a aprovação foi a CanSino em julho, cuja vacina, feita a partir de adenov√≠rus, tecnologia similar à da vacina da Oxford e AstraZeneca, foi aprovada para uso em militares no pa√≠s. A vacina da CanSino est√° atualmente desenvolvendo a fase 3 de ensaios cl√≠nicos na Ar√°bia Saudita. A gigante farmac√™utica estatal Sinopharm, por meio do Grupo Nacional Chin√™s de Biotecnologia (CNBG, na sigla em ingl√™s), tamb√©m anunciou que teve autorização para o uso emergencial de uma de suas candidatas à vacina contra o coronav√≠rus em estudo, segundo divulgou em redes sociais no √ļltimo domingo (30). A CNBG tem duas candidatas à vacina em fase 3 de ensaios, mas não divulgou qual das duas teve o uso aprovado. Segundoa ag√™ncia Xinhua, o governo chin√™s tem aprovado vacinas para uso emergencial como medida de bloquear poss√≠veis novos surtos de Covid-19 durante o outono e inverno. O governo, no entanto, não divulgou maiores informações sobre como essas vacinações ocorrerão e a quantidade de pessoas a ser vacinada.
Comunicar erro

Coment√°rios