Vírus Zika é também transmitido sexualmente, confirma pesquisa pernambucana

Por Portal Folha de Pernambuco A transmissão por via sexual do v√≠rus Zika foi confirmada por pesquisa realizada pela Fiocruz Pernambuco, em colaboração com a Universidade

Por João Paulo Pereira em 16/10/2020 às 07:34:21
Por Portal Folha de PernambucoA transmissão por via sexual do v√≠rus Zika foi confirmada por pesquisa realizada pela Fiocruz Pernambuco, em colaboração com a Universidade Estadual do Colorado (CSU), dos Estados Unidos. At√© então, era confirmada apenas a transmissão do v√≠rus por meio da picada do Aedes aegypti. O cont√°gio pelo v√≠rus √© respons√°vel pelo desenvolvimento da microcefalia e outras complicações neurol√≥gicas que, em conjunto, constituem a S√≠ndrome Cong√™nita do v√≠rus Zika (SCZ). O estudo pernambucano foi o primeiro no Brasil a chegar a essa conclusão e o segundo a demonstrar que a transmissão sexual do v√≠rus da Zika tem um papel muito mais importante na epidemia do que se estimava inicialmente. O primeiro foi realizado em Porto Rico, ano passado. "A via sexual não parece ser unicamente respons√°vel pelo cont√°gio sustentado do Zika, mas, associada à transmissão pelo mosquito, pode contribuir significativamente para a disseminação eficiente do v√≠rus", explica a pesquisadora Tereza Magalhães (CSU e Fiocruz PE), que coordenou o projeto ao lado dos pesquisadores Ernesto Marques (Fiocruz PE e Universidade de Pittsburgh, EUA) e Brian Foy (CSU). Realizada em Pernambuco, a pesquisa precisou separar a transmissão sexual daquela por meio de picada do mosquito. Outras investigações j√° haviam comprovado a exist√™ncia dessa forma de transmissão em localidades sem a presença do mosquito vetor, o Aedes aegypti, por√©m sem indicar qual a sua relev√Ęncia na epidemia. Para a an√°lise, o estudo recrutou pacientes atendidos na UPA de Paulista, na Região Metropolitana do Recife, com sintomas sugestivos a dengue que j√° haviam participado de uma pesquisa sobre o diagn√≥stico da dengue entre 2015 e 2016. A partir desse conhecimento acumulado, foram convidados os participantes dessa pesquisa anterior (denominados index), seus parceiros sexuais e at√© mais dois moradores da mesma resid√™ncia, formando um corte de 425 pessoas. A hip√≥tese de que a exposição ao Zika seria maior entre os parceiros sexuais foi colocada em prova com a coleta de amostras de sangue, testes sorol√≥gicos e question√°rios para todo o grupo em an√°lise. Os resultados apontaram que, no caso do Zika, o risco de ter sido exposto ao v√≠rus foi significativamente maior para o parceiro sexual do que para o morador no mesmo espaço que não era parceiro sexual.
Comunicar erro

Coment√°rios