Suspeito da morte de dois policiais, a mãe dele e três irmãos são assassinados em Camaragibe, PE

Policiais foram mortos na noite da quinta (14). Na sexta (15), foram assassinados o suspeito do crime, a mãe e três irmãos dele. Corpo de outra mulher foi encontrado e polícia investiga se é da esposa dele.

Por João Paulo Pereira em 16/09/2023 às 08:40:09
Quatro dos oito mortos após tiroteio em Camaragibe (da esquerda para a direita): PM Eduardo Roque, PM Rodolfo José, Alex Silva e Ágata Ayanne Â- Foto: Reprodução/Internet

Quatro dos oito mortos após tiroteio em Camaragibe (da esquerda para a direita): PM Eduardo Roque, PM Rodolfo José, Alex Silva e Ágata Ayanne �- Foto: Reprodução/Internet

Horas após dois policiais militares serem assassinados em um tiroteio em Camaragibe, no Grande Recife, cinco pessoas de uma mesma família foram mortas: o suspeito do crime, a mãe e três irmãos dele. Além disso, foi encontrado o corpo de uma sexta vítima: uma mulher não identificada. As relações de parentesco foram confirmadas, na tarde desta sexta (15), pela governadora Raquel Lyra (PSDB), em um pronunciamento de dois minutos.

Os dois PMs foram mortos na noite da quinta-feira (14), no bairro de Tabatinga. Eles foram identificados como:

  • Eduardo Roque Barbosa de Santana, de 33 anos: soldado do 20º Batalhão da Polícia Militar;
  • Rodolfo José da Silva, de 38 anos: cabo do 20º Batalhão da PM.

Horas depois, na sexta-feira (15), o suspeito foi morto durante troca de tiros com policiais e quatro parentes dele foram assassinados por homens encapuzados:

  • Alex da Silva Barbosa, de 33 anos: suspeito de matar dois PMs em tiroteio;
  • Maria José Pereira da Silva, de idade não divulgada: mãe de Alex;
  • Ágata Ayanne da Silva, de 30 anos: irmã de Alex;
  • Amerson Juliano da Silva, de 25 anos: irmão de Alex;
  • Apuynã Lucas da Silva, de 25 anos: irmão de Alex.

Entenda a cronologia dos crimes:

  • Por volta das 21h noite da quinta-feira (14), dois policiais militares foram mortos numa troca de tiros. Também foram baleados uma grávida e um adolescente, que seguem internados no Hospital da Restauração, no Recife;
  • No mesmo bairro, por volta das 2h desta sexta, três irmãos foram baleados por homens encapuzados: Agata Ayanne da Silva, de 30 anos; Amerson Juliano da Silva e Apuynã Lucas da Silva, ambos de 25 anos;
  • O crime foi transmitido ao vivo no Instagram;
  • Horas depois, por volta das 11h, durante buscas da Polícia Militar, o suspeito Alex Silva foi localizado em Tabatinga, trocou tiros com o efetivo e foi morto com tiros na cabeça e no tórax;
  • Também nesta sexta, os corpos de Maria José, mãe de Alex, e de uma outra mulher ainda não identificada foram encontrados num canavial em Paudalho.

Execuções ao vivo na internet

  • Uma das supostas irmãs de Alex Silva transmitiu ao vivo no Instagram o momento em que os três irmãos são baleados;
  • Na transmissão online, Agata Ayanne da Silva mostrou dois homens encapuzados e armados se aproximando dela e dos dois irmãos, Amerson Juliano da Silva e Apuynã Lucas da Silva;
  • Agata e Amerson morreram no local e Apuynã foi baleado e levado para o Hospital da Restauração, no Recife, onde não resistiu aos ferimentos.

Fonte: G1 PE

Comunicar erro

Comentários