Advogada e cliente investigado por assassinato de vaqueiro são mortos a tiros na saĂ­da de delegacia no RN

Brenda Oliveira, de 26 anos, e homem apelidado como Gordinho da Batata foram mortos a cerca de 600 metros da delegacia, onde ele havia prestado depoimento. OAB classificou caso como 'uma violĂȘncia bĂĄrbara e ataque direto ao Estado DemocrĂĄtico de Direito'.

Por João Paulo Pereira em 30/01/2024 às 19:17:09
Advogada Brenda e cliente dela, Gordinho da Batata, suspeito de matar vaqueiro, foram mortos a tiros Â- Foto: Divulgação

Advogada Brenda e cliente dela, Gordinho da Batata, suspeito de matar vaqueiro, foram mortos a tiros ïżœ- Foto: Divulgação

Uma advogada e o cliente dela - suspeito de participar do assassinato de um vaqueiro de 19 anos no domingo (28) - foram mortos a tiros na tarde desta terça-feira (30) na saĂ­da da delegacia da cidade de Santo Antônio, na Região Agreste do Rio Grande do Norte.

As vĂ­timas foram a advogada Brenda dos Santos Oliveira, de 26 anos, e um homem apelidado como "Gordinho da Batata", investigado pela PolĂ­cia Civil. O nome do suspeito não foi confirmado pelas autoridades até a atualização mais recente desta reportagem.

Os dois foram assassinados dentro de um carro na Rua Doutor Pedro Velho, cerca de 600 metros distante da delegacia de onde haviam acabado de sair.

De acordo com a PolĂ­cia Militar, Brenda e o advogado foram alvos de diversos tiros e, em seguida, o carro em que estavam colidiu com um ônibus na pista. A advogada e o cliente, atingidos pelos disparos, morreram na hora, e os suspeitos fugiram.

Gordinho da Batata havia sido detido pela PolĂ­cia Militar na cidade de Arez nesta terça-feira e foi conduzido até a Delegacia de Santo Antônio, que fica distante cerca de 30 quilômetros.

O suspeito acabou liberado, por não existir mandado de prisão contra ele e nem flagrante vigente pelo crime do qual era suspeito, explicou a PolĂ­cia Civil.

Crime aconteceu a cerca de 600 metros da delegacia de Santo Antônio — Foto: Vanessa Camilo/Inter TV Cabugi

A PolĂ­cia Civil confirmou que ele era um dos investigados pela morte do jovem João Victor Bento da Costa durante uma vaquejada no domingo, mas que hĂĄ também outras linhas de investigação desse caso.

Em nota, a Ordem dos Advogados do Brasil do RN (OAB-RN) disse que requereu ao secretĂĄrio de Segurança PĂșblica do Estado, Coronel Francisco AraĂșjo, o acompanhamento rigoroso das investigações, e também designou que uma comissão acompanhe o inquérito policial.

A OAB também informou que vai prestar assistĂȘnca à famĂ­lia de Brenda. "O crime contra uma advogada em seu exercĂ­cio profissional, além de uma violĂȘncia bĂĄrbara, é um ataque direto ao Estado DemocrĂĄtico de Direito", disse em nota.

Trecho onde advogada e cliente foram mortos fica cerca de 600 metros distante da Delegacia — Foto: Vanessa Camilo/Inter TV Cabugi

Vaqueiro foi morto no domingo

O vaqueiro João Victor Bento da Costa, de 19 anos, foi morto a tiros na manhã do domingo (28) durante uma vaquejada no Parque Maria Salete, em Santo Antônio. Um dos suspeitos de participar desse crime seria o Gordinho da Batata, que foi assassinado nesta terça ao lado da advogada.

João Victor Bento da Costa, de 19 anos, foi morto a tiros durante vaquejada no interior do RN — Foto: Reprodução

De acordo com a PolĂ­cia Militar, João Victor estava correndo na vaquejada com sua equipe e, por volta das 5h, se afastou um pouco do grupo. O jovem estava no estacionamento do Parque quando duas pessoas se aproximaram em uma moto e dispararam pelo menos trĂȘs vezes contra ele. Um dos disparos atingiu as costas do rapaz, que morreu na hora.



Fonte: Por g1 RN e Inter TV Cabugi

Comunicar erro

ComentĂĄrios