Teste de vacina de Oxford contra Covid-19 contar√° com 2 mil volunt√°rios brasileiros

Por G1 Dois mil brasileiros participarão dos testes para vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford. A estrat√©gia faz parte de um plano de...

Por João Paulo Pereira em 03/06/2020 às 19:04:25
Por G1Dois mil brasileiros participarão dos testes para vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford. A estrat√©gia faz parte de um plano de desenvolvimento global, e o Brasil ser√° o primeiro pa√≠s fora do Reino Unido a começar a testar a efic√°cia da imunização contra o Sars-CoV-2. Os testes serão conduzidos no Rio de Janeiro e em São Paulo. Em São Paulo, os testes em mil volunt√°rios serão conduzidos pelo Centro de Refer√™ncia para Imunológicos Especiais (Crie) da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), com financiamento da Fundação Lemann. No Rio de Janeiro, os testes em outros mil volunt√°rios serão feitos pela Rede D'Or São Luiz, com custo de cerca de R$ 5 milhões bancados pela Rede e sob coordenação do Instituto D'Or de Pesquisa e Ensino.

Aprovado pela Anvisa

Para ser conduzido no Brasil, o procedimento foi aprovado pela Ag√™ncia Nacional de Vigilância Sanit√°ria (Anvisa), com o apoio do Minist√©rio da Sa√ļde. Os volunt√°rios serão pessoas na linha de frente do combate ao coronav√≠rus, com uma chance maior de exposição ao Sars-CoV-2. Eles tamb√©m não podem ter sido infectados em outra ocasião. Os resultados serão importantes para conhecer a segurança da vacina.

Testes j√° começaram no Reino Unido

Com a previsão otimista de ficar pronta ainda em 2020, a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford ofereceu proteção em um estudo pequeno com seis macacos, resultado que levou ao in√≠cio de testes em humanos no final de abril.

Em humanos, os testes t√™m apenas 50% de chance de sucesso. Adrian Hill, diretor do Jenner Institute de Oxford, que se associou à farmac√™utica AstraZeneca para desenvolver a vacina, disse que os resultados da fase atual, envolvendo milhares de volunt√°rios, podem não garantir que a imunização seja eficaz e pede cautela.

A vacina j√° est√° sendo aplicada em 10 mil volunt√°rios no Reino Unido. A dificuldade para provar a poss√≠vel efic√°cia est√° no fato de os cientistas dependerem da continuidade da circulação do v√≠rus entre a população para que os volunt√°rios sejam expostos ao coronav√≠rus Sars-Cov-2.

Comunicar erro

Coment√°rios