Boletim aponta queda nos indicadores de Covid-19 no Brasil

A edição do Boletim Observatório Covid-19 Fiocruz publicada nesta quarta-feira (14) destaca que, pela primeira vez desde o in√≠cio de dezembro de 2020, nenhum estado apresenta...

Por João Paulo Pereira em 15/07/2021 às 07:52:09
A edição do Boletim Observatório Covid-19 Fiocruz publicada nesta quarta-feira (14) destaca que, pela primeira vez desde o in√≠cio de dezembro de 2020, nenhum estado apresenta taxa de ocupação de leitos de UTI Covid-19 para adultos no SUS superior a 90%. A tend√™ncia de queda nos indicadores de incid√™ncia e mortalidade por Covid-19 foi mantida nesta √ļltima Semana Epidemiológica (SE 27), de 4 a 10 de julho, pela terceira vez consecutiva. O n√ļmero de casos e de óbitos vem caindo h√° tr√™s semanas em cerca de 2% ao dia, mas ainda permanece em alto patamar. A taxa de letalidade foi mantida em torno de 3%, percentual considerado elevado. Os pesquisadores respons√°veis pelo Boletim afirmam que o alinhamento entre as tend√™ncias de incid√™ncia de casos novos e da mortalidade pode indicar um processo de arrefecimento mais duradouro da pandemia para os próximos meses. O estudo tamb√©m sinaliza que a tend√™ncia de redução das taxas de ocupação de leitos √© um reflexo da nova fase da epidemia no pa√≠s. Com a vacinação, o n√ļmero de óbitos e internações diminui entre os grupos de risco ou grupos priorit√°rios. √Č o caso de idosos e portadores de doenças crônicas, por exemplo. Ao mesmo tempo, a transmissão permanece intensa entres aqueles que ainda não foram imunizados. Segundo os especialistas, "o arrefecimento mais duradouro da pandemia" somente ser√° alcançado com a intensificação da campanha de vacinação, a adequação das pr√°ticas de vigilância em sa√ļde, reforço da atenção prim√°ria à sa√ļde, al√©m do amplo emprego de medidas de proteção individual, como o uso de m√°scaras e o distanciamento f√≠sico. "√Č importante destacar que as vacinas dispon√≠veis apresentam limites em relação ao bloqueio da transmissão do v√≠rus, que continua circulando com intensidade. As vacinas são especialmente efetivas na prevenção de casos graves", ressaltam.EstadosApenas quatro estados da Região Norte (Rondônia, Amazonas, Par√° e Tocantins) e Goi√°s no Centro-Oeste, apresentaram crescimento no indicador de ocupação de leitos. Tend√™ncias de queda na taxa foram observadas no Nordeste, Sudeste, Sul e no Mato Grosso do Sul.CapitaisQuatro capitais estão com taxas de ocupação de leitos de UTI Covid-19 iguais ou superiores a 80%: São Lu√≠s (81%), Rio de Janeiro (81%), Goiânia (92%) e Bras√≠lia (80%). Onze capitais estão na zona de alerta intermedi√°rio, com taxas iguais ou superiores a 60% e inferiores a 80%: Manaus (70%), Boa Vista (74%), Palmas (63%), Teresina (sem informação direta; n√ļmero estimado em torno de 60%), Fortaleza (65%), Belo Horizonte (67%), São Paulo (61%), Curitiba (77%), Porto Alegre (69%), Campo Grande (79%) e Cuiab√° (62%). As outras 12 capitais estão fora da zona de alerta, com ocupação de leitos de UTI inferior a 60%. Fonte: Fiocruz
Comunicar erro

Coment√°rios

Acompanhantes Universitarias