Adolescente e homem morrem após edifício desabar em Olinda; bombeiros tentam resgatar mais cinco pessoas

Quatro pessoas ficaram feridas no desabamento: duas tiveram alta e outras duas estão internadas. Defesa Civil de Olinda disse que o pr√©dio havia sido desocupado pelo √≥rgão.

Por João Paulo Pereira em 28/04/2023 às 08:05:55
Prédio desabou em Olinda, no Grande Recife ¬- Foto: Ezequiel Quirino/TV Globo

Prédio desabou em Olinda, no Grande Recife ÔŅĹ- Foto: Ezequiel Quirino/TV Globo

Parte de um edifício em Olinda, no Grande Recife, desabou por volta das 22h da quinta-feira (27). Duas pessoas morreram: um adolescente de 13 anos e um homem de 32 anos. Quatro pessoas ficaram feridas e foram socorridas: duas tiveram alta e outras duas estão internadas. Bombeiros tentam resgatar outras cinco vítimas.

Não foram divulgados os nomes das vítimas. O corpo do homem de 32 anos foi o primeiro a ser localizado. Durante a madrugada desta sexta-feira (28), o corpo do adolescente também foi encontrado.

J√° entre os socorridos com vida, estão tr√™s mulheres e um homem. Das quatro vítimas retiradas com vida do local, duas foram resgatadas com ferimentos leves. Foram duas mulheres, de 25 anos, socorridas pelos bombeiros.

Elas foram encaminhadas para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) da PE-15, em Olinda. Chegaram à meia-noite e foram liberadas às 2h.

As outras duas vítimas foram conduzidas pelo Serviço Móvel de Atendimento de Urg√™ncia (Samu): um homem de 45 anos para o Hospital da Restauração, no bairro do Derby, na √°rea central do Recife, e uma mulher de 30 anos para o Hospital Miguel Arraes, em Paulista, na Região Metropolitana.

O homem chegou à Unidade de Trauma do Hospital da Restauração às 23h57. Ele sofreu uma fratura na mão e o quadro de saúde dele é est√°vel, informou o HR na manhã da sexta (28). Não h√° informações sobre o estado de saúde da mulher levada para o hospital em Paulista.

Três cachorros foram resgatados vivos dos escombros, segundo o Corpo de Bombeiros.

O que aconteceu

Moradores vizinhos ao prédio disseram que houve um grande estrondo antes do desabamento do Edifício Lene, na Rua Acapulco, no bairro de Jardim Atl√Ęntico, em Olinda.

Os bombeiros foram acionados às 22h08 para a ocorr√™ncia e chegaram ao local 20 minutos depois. Foram deslocadas tr√™s viaturas de resgate, tr√™s viaturas de salvamento e uma viatura de combate a inc√™ndio.

A Defesa Civil de Olinda também est√° no local e informou que o imóvel j√° havia sido desocupado pela instituição.

Segundo a reportagem de TV Globo que acompanha os resgates no local, havia 16 pessoas no edifício – que tem 32 apartamentos, com térreo e tr√™s andares. Os bombeiros ainda não sabem o que causou a queda do prédio e o inc√™ndio que aconteceu em seguida.

De acordo com a Prefeitura do Recife, o Samu Metropolitano foi acionado na noite de quinta (27) para atender vítimas de um chamado de inc√™ndio no bairro de Jardim Atl√Ęntico e deslocou para o local uma ambul√Ęncia de suporte b√°sico, duas de suporte avançando e um veículo de intervenção r√°pida.

O socorro também é feito com equipes do Corpo de Bombeiros, e de equipes do Samu de Igarassu, Olinda, Paulista e Abreu e Lima.

Localidade tem histórico de prédios interditados

O bairro de Jardim Atl√Ęntico, em Olinda, tem um histórico de ocupação de prédios com risco de desabamento. No entorno da Rua Acapulco, onde fica o Edifício Lene, diversos imóveis j√° foram interditados pela Defesa Civil do município.

Alguns dos prédios da localidade foram evacuados ainda no início dos anos 2000, por risco de desabamentos. Em 2020, moradores denunciavam o cen√°rio de abandono no entorno dos habitacionais, com acúmulo de lixo e √°gua parada e falta de iluminação.

Em 2013, a Prefeitura de Olinda contabilizava 58 edifícios interditados na cidade. Dez deles ficavam no bairro de Jardim Atl√Ęntico.

Fonte: Por g1 PE

Comunicar erro

Coment√°rios