Criador da Fundação Terra, Padre Airton Freire √© afastado pela Diocese de Pesqueira; entenda o caso

Segundo comunicado divulgado pela diocese, o sacerdote est√° "privado do uso da ordem"

Por João Paulo Pereira em 31/05/2023 às 07:44:10
Padre Airton Freire - Foto: Reprodução/Instagram

Padre Airton Freire - Foto: Reprodução/Instagram

O padre Airton Freire, criador da Fundação Terra, foi proibido, por decisão da Diocese de Pesqueira, de exercer suas funções como p√°roco.

Segundo comunicado divulgado pela diocese, o sacerdote est√° "privado do uso da ordem" e "não tem jurisdição para presidir ou administrar qualquer Sacramento ou Sacramental". A nota foi publicada nesta terça-feira (30).

O comunicado, assinado pelo bispo José Luiz Ferreira Sales, diz que a Freire fica vedado "o exercício do ministério presbiteral", ou seja, de atuar como padre, e quaisquer cargos eclesi√°sticos".

A Folha de Pernambuco questionou a Diocese de Pesqueira sobre os motivos do afastamento do Padre Airton; no entanto, até o momento da publicação desta matéria, não obteve resposta.

Airton Freire possui formação em Filosofia, Teologia e Psicologia e ordenou-se padre diocesano em 1982. Dois anos depois, em 1984, o religioso criou a Fundação Terra, em uma comunidade de Arcoverde, no Sertão, popularmente conhecida como "Rua do Lixo".

Confira a nota
Vimos, através desta, comunicar que o Exmo. Revmo. Dom José Luiz Ferreira Salles, CSsR, Bispo Diocesano de Pesqueira, no exercício do seu ministério, como Pastor Próprio desta Igreja Particular, que lhe foi confiada pelo Romano Pontífice, considerando a disposição do c√Ęnon 1395, ¬ß2, do Código de Direito Canônico, DECRETOU, neste dia 30 de maio de 2023, a SUSPENSÃO DE ORDEM "AD CAUTELAM" do PADRE AIRTON FREIRE DE LIMA.

Em consequ√™ncia, o referido sacerdote fica privado do "Uso de Ordem" e não tem jurisdição para presidir ou administrar qualquer Sacramento ou Sacramental.

Ser-lhe-√° vedado, portanto, o exercício do ministério presbiteral e quaisquer cargos eclesi√°sticos.

Fonte: Por Portal Folha de Pernambuco

Comunicar erro

Coment√°rios